Natal no Hospital

25 de dezembro. Manhã. Estou de folga, mas sei que a escala está apertada, com poucos colegas no plantão – e muitas crianças internadas. Estou sozinho em Boa Vista, então para ocupar a mente, resolvo ir ao hospital, ver se consigo ajudar a dar alta para as crianças, afinal, lugar de criança – na medida do possível – é em casa, e não internado. Chego cedo e o trabalho flui bem.

Escuto um barulho de violino. Legal, trouxeram um som para animar o ambiente. O som aumenta. Estranho, pois não temos sistema de som. Percebo um violão e logo uma risada chama a minha atenção:

– Ho! Ho! Ho!

Só pode ser brincadeira. Papai Noel  no hospital?
Logo chega Papai Noel, acompanhado de Mamãe Noel e alguns assistentes, uma violinsta e um violonista. Música, alegria, presentes. As crianças correm de todas as enfermarias. As que não podem são visitadas. Em cada leito, um presente, algumas lágrimas e muitos sorrisos.

IMG_20131225_111056

Discretamente um pai se aproxima.
– Papai Noel, o senhor pode ver minha filha! Ela está no isolamento.
Papai Noel se preocupa e eu explico.
– Podem ir dois, Papai e Mamãe Noel. Os músicos tocam fora. É só colocar a máscara de isolamento e não demorar.
Orgulhoso, coloco a máscara em Papai Noel enquanto ele lava suas mãos.

Os músicos se posicionam. A pequena espera ansiosa, presa em seu quarto que a isola do mundo, mas a protege de uma infecção enquanto aguarda a transferência para o tratamento em outro Estado (nenhuma criança merece um diagnóstico de leucemia, ainda mais no Natal). Papai Noel entra e ela esquece onde está, esquece o soro em seu braço, esquece a distância da família.
A música toca, Papai Noel entrega o presente, todos ganham sorrisos e eu ganho lágrimas nos olhos.

IMG_20131225_111101

Papai Noel trouxe o melhor presente de Natal, a possibilidade de fazer mais uma criança feliz. Então foi um dia de Natal de muito sucesso. Qual o sucesso maior do que fazer uma criança feliz?

IMG_20131225_110011

FELIZ NATAL PRA TODOS!!!

2 opiniões sobre “Natal no Hospital”

  1. e quem não enche os olhos de lagrimas amigo Alta, minhas melhores experiencias como escoteiro foram dentro do Hospital Infantil Albert Sabin em Fortaleza! o sorriso daquelas crianças era o melhor presente que podia ganhar!

  2. Dr Altamiro você acabou de me fazer experimentar uma sensação inigualável, sabe organizar aquilo tudo foi extremamente difícil.Mas nada que se compare com o que sentimos na entrada do hospital, aqueles sorrisos, aquele sentimento de amor ao próximo e de que as coisas podem e vão mudar foi como se, eu pudesse por um momento tornar-me um humano melhor e ao ler sobre esse fragmento daquele dia é impossível não chorar e encontrar sentido na vida, na luta pelo próximo.
    Feliz ano novo🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s