A esperança de uma nova visão

Os cirurgiões examinam, os anestesistas liberam. Agora para seu Johnson e vários outros indígenas, a alimentação está suspensa. Todos estão na maloca do pré-operatório, sob supervisão da enfermagem. A rotina é a mesma de qualquer hospital. A noite, as últimas orações – “Deus existe, e se me trouxe aqui, vou me curar” – fala uma senhora de rosto enrugado olhando para o céu.

IMG_0366 Olha a vovó depois da cirurgia.

Este post é parte das Impressões Integrais 88

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s