A difícil arte de trocar de roupa

Manhã. Ou melhor, antes da manhã já estão todos de pé. Será que não tem alguém que diga que é anti-ético acordar de madrugada quem está trabalhando? Não adianta, pois novamente os visitantes são atração. Todos querem ver dormir, comer, banhar. Como trocar de roupa? Enrolado em uma grande lona… ou tão nu quanto os anfitriões, vestidos as vezes com pequenos fios vermelhos – o pessimake.

DSC03774 Beira do rio, sem banheiro… onde trocar de roupa? Dentro do lençol…

Este post faz parte do texto integral das Impressões Amazônicas 84

Anúncios

Uma opinião sobre “A difícil arte de trocar de roupa”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s