Mais histórias de Koch-Grunberg 1

“Os homens Schirichána são, em grande parte, figuras hercúleas de musculatura avantajada, como os lutadores profissionais. Não quero saber de briga com eles. Que não são de brincadeira já se percebe por seu olhar feroz e, muito especialmente, pelas numerosas cicatrizes que trazem em seus corpos. “pág 177

“Um senhor velho, feio, de rosto besuntado de vermelho brilhante, aparece no alto da margem e fica de cócoras. Mönekaí se agacha junto dele, e eles conversam. Um não conhece a língua do outro, mas, com algumas palavras e sorrisos amáveis e com muitos sinais, eles se entendem muito bem. Parece que é uma espécie de chefe e xamã. Vou lá em cima e estendo-lhe a mão, mas ele não entende o que quero com isso. Então rio para ele, e ele ri também. Foi feita amizade”. Pág 201

home-bloco1-foto-roraima

“Depois que dancei arärúya *1, como é costume no Roraima, com um gordo menininho Gunaú *2 , as mulheres vivem me atormentando para dançar com seus filhos, até que, é claro, eu danço. Aí elas riem como só esses índios sabem rir. Viramos palhaços na aldeia indígena”. Pág 244
*1 Arärúya é a dança, ainda praticada, hoje chamada de Aleluia, e que descrevo em alguns de meus encontros com os Ingaricó.
*2 Esta é uma etnia hoje extinta, que pode ter se juntado a alguma outra da região, como os Yekwana.

“E o terror dos viajantes dos trópicos, os mosquitos! A maloca e a área ao seu redor são uma verdadeira incubadora dessas pequenas feras sanguinárias. Quando elas chegam, ao cair da noite, em enxames compactos com sua música marcial, os índios acendem grandes fogueiras fumegantes ao redor da casa, para afugentar um pouco o inimigo…” pág 249

“8 de maio. Mal partimos, começa de novo um terrível aguaceiro e o dia fica totalmente escuro. Ficamos agachados por algum tempo, tremendo de frio, sob as nossas capas, mas, com uma ducha dessas, a melhor coberta não resolve nada. Além disso, nossas capas já estão muito surradas e cheias de furos. Assim, logo seguimos viagem sob chuva torrencial, subindo sempre a pique. A água banha os pés nus até os tornozelos. Por um triz não pisei numa jararaca negra.”pág 260

images (1)

Post inicial: Impressões do que Li – Koch-Grunberg

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s