Sexta-feira cultural na Aldeia Pedra Preta – Educação Indígena

Hoje é sexta-feira. Sexta-feira cultural. O malocão está cheio de alunos do ensino fundamental, médio e EJA (educação de jovens e adultos) e suas famílias, ou seja, quase toda aldeia. O tema é qualidade de vida. Crianças da segunda série acabam de apresentar um jogral vestidos de vermes e falando da prevenção, e o entusiasmo é o mesmo em cada turma. Músicas, danças, teatro, jogral, declamação. Todos querem mostrar o seu melhor possível, pois são ao mesmo tempo protagonistas e espectadores, ensinando e aprendendo juntos, não importando a idade. Isto me impressiona. Não há vergonha, não há feio, não há mico, não há porque não estar lá na frente. Independente se é um adolescente com “cabelo Neymar”, uma jovem gestante ou o próprio tuchaua, que além de aluno do EJA é professor de língua materna.
Um professor filma quando os jovens entram com vários tipos de feijão, milho, mandioca e pimenta que colorem a mesa junto com as frutas. Cada um se apresenta: “sou a pimenta trudjó, rica em vitamina C”. “sou o feijão-preguiça, fonte de energia”, “sou o milho vermelho, fonte de fibras”. Todos aplaudem mais intensamente quando o Agente de Saúde Eduardo, ele também aluno, entra com uma galinha viva: “sou o frango, e sou muito gostoso”. Não há como não dar risada.

IMG_0303

Este post faz parte das Impressões Integrais 80

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s