A farinha do norte: invenção de algum dentista

Eu confesso que após sete anos no norte (completados dia 1º de março), ainda me surpreendo com as farinhas. Me encanto quando vejo a vontade que o pessoal daqui come farinha. Enche a colher. Pura. Farinha, água e um sorriso de satisfação sem fim.

Alguns comem açaí com farinha. Farinha com água – chibé para calar a fome. Farinha pilada com carne – paçoca. A farinha não pode faltar. Seja mais pálida ou mais amarelada, mais fina ou mais grossa, sem ela ninguém vive.

Mas tem farinha que só pode ter sido inventada por algum dentista em busca de clientela. Não consigo nem imaginar como comê-la. Vejam o tamanho dos grãos na minha mão. Não é bola de gude não, é grão de farinha mesmo!!!

Direto da Feira do Produtor.

 11 03 farinha mercado produtor11 03 farinha mercado produtor (1)

11 03 farinha mercado produtor (4)

11 03 farinha mercado produtor (5) Assustador: olha o tamanho dos grãos

Anúncios

Uma opinião sobre “A farinha do norte: invenção de algum dentista”

  1. Farinha de nortista que é boa mesmo!!! hehehe
    Farinha com banana, farinha com café, farinha no açaí, farinha no almoço, no jantar…
    impossível para o nortista viver sem ela! Grande, pequena, pilada… farinha é sempre farinha!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s