Olha a cobra!

Agora estamos em Waromada, palavra Macuxi que dá nome a uma pequena rã que mora nas árvores. Esta é a última aldeia que vamos visitar nesta viagem. Estamos em um posto de saúde de adobe, com dois cômodos. Em um ficam as redes das meninas e em outro está minha barraca e a rede do Aldelino. Estou na barraca para escapar dos últimos carapanãs quando escuto um grito:
– Uma cobra!

IMG_3754 Aldelino “cutucando” a bicha.

Enquanto alguns correram “da” cobra” eu corri “pra” cobra, com a câmera na mão. Eu sempre enxoto as cobras, mas esta não teve perdão, afinal estava em uma fresta dentro do posto e saindo do lado das cordas das redes. Uma pazada e a cobra descansou em paz. Jararaca. Ainda filhote, mas com belas presas.
Alívio. Voltei para o computador, para contar a história.
– Uma cobra!
Ai, ai… será mesmo? Onde tinha uma, tinha outra. E lá fomos nós tentar dar fim de mais uma jararaca. Meus brios de ecologista ferrenho estavam manchados, mas… o que fazer? Lá se foi outra cobra.
Todo mundo perdeu o sono e resolvemos fazer um café.
– Uma cobra!
Já estava ficando mais repetitivo do que desenho do Pica-pau, mas não é que tinha outra? Só a cabecinha… Só que ela ia e voltava, não dava para pegar. Para podermos dormir a solução seria “desmontar” o ninho das cobras, que era exatamente a parede do posto. E lá fomos nós desmontando a parede até chegar a cobra, desta vez maior que as outras e… menos outra cobra na face da terra.
Onde tem três cobras tem mais? Não sei, mas na dúvida não vamos mais ficar aqui e a noite vai ser no malocão, que é aberto e não tem perigo de cobra nas frestas.

IMG_3755a A última cobra e a parede já sem o tijolo

Este post faz parte das Impressões Integrais 72

Anúncios

7 opiniões sobre “Olha a cobra!”

  1. Pois é 3 cobras não são moleza não.. Depois dessa melhor é ir para outra maloca. rs Isso porque acharam que meu grito era por alguma “bobeira” rs E você acredita que o Aldelino depois dessa foi picado???

  2. Altamiro, sei que coloco este comentário no lugar errado, mas fiquei profundamente encantado com os seus posts lá da índia. Ficou até um gostinho de quero mais. Parabéns por tudo, cuidado com as jararacas e continue cuidando desta população tão sofrida e de tanto valor. Abç. Luis Henrique.
    Ps. Após um longo e tenebroso inverno voltei a postar lá no meu blog, dê uma olhada e veja se ficou legal.
    ps2. (não o playstation e sim o segundo post scriptum…) Acabando a residência, quem sabe não posso passar um tempo aí no ano que vem como voluntário…

  3. Ai que horror!!! detesto cobras, morro de medo também!!! quando eu era criança eu morei em São Gonçalo e uma cobra caiu do telhado no quarto dos meus pais com minha irmã peque dormindo na esteira ao lado imagine só? desde então tenho horror a este bicho! ui, imagine um ninho, cruzis!!!

  4. Desculpe , mas eu nao concordei com isso . Achei uma falta de respeito muito grande com o tres animais . Eu moro em sitio , aparece muita cascavel , e eu nunca matei uma . Meu amigo pelo q eu vi , vc q estava no meio do mato. Mesmo sendo cobra , isso nao te da direito de matar o animal , q tem mais importancia q vc na terra.

  5. E alias essa nao é uma jararaca . Quando se entra no mato , no minimo vc tem q se informar sobre os animais , q vc vai encontrar . Se for pra invadir a casa deles e os matar , é melhos nao ir em locais assim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s