Dançando Aleluia com os Ingaricó

Ao final, após o tuchaua agradecer fomos convidados para dançar “aleluia”. Já estávamos com fome, mas convite do dono da casa não se questiona, se cumpre. Mais uma vez tentei fotografar sem ter a necessária competência – e um gravador – para registrar este momento único. Som e dança se fundem e nos transportam a outro mundo. Aleluia. Sem dúvida nos aproximamos de Deus nestes momentos. Mas o tempo passou e após cerca de uma hora a perna pesava e a barriga roncava. Nos ofereceram damurida e caxiri. O caxiri, bebida de mandioca, estava pouco fermentada, desceu bem. Me atrevi a tentar a damurida, aquele caldo de pimenta com mais pimenta. Molhei o beiju, provei e… até agora minha boca está ardendo, e provavelmente ainda estará quando você estiver lendo este texto. As risadas das índias vendo meus olhos cheios de água só não eram maiores do que as que davam quando eu tentava dançar “aleluia” com meus dois pés esquerdos.

IMG_0127

Anúncios

2 opiniões sobre “Dançando Aleluia com os Ingaricó”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s