No lavrado de Roraima… e os urubus-rei

O lavrado é a porção cerrado de Roraima, ao norte do estado que concentra a floresta amazônica apenas no sul. Como o sertão, o lavrado não é apenas um, mas vários. Nas áreas mais baixas o cenário é de desolação e seca. Onde na época da chuva existem lagos cheios de vida agora há pouco mais que charcos onde o gado tenta conseguir um pouco de água disputando espaço com garças e tuiuiús, que aqui é conhecido como “passarão”. Cipós-chumbo envolvem as poucas árvores em um abraço mortal sugando até a última seiva da planta, que logo se torna pouco mais do que esqueleto, tão seco quanto o solo ao redor.

Normandia 004 10 (79)

Nas áreas mais altas, ao redor das serras de onde descem os rios há uma quase-mata onde a vida surge vitoriosa e onde o carro assusta uma cutia ligeira e uma raposa de rabo enrolado. Sem folhagens densas as aves são vistas com facilidade e logo conseguimos fotografar passarinhos vermelhos, amarelos, laranja-cenoura, verdes, castanhos, gaviões de diversos tipos e majestosos urubus-rei – uma árvore cheia deles.

Normandia 04 10 (313)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s